Momento Poético #3

Dando continuidade à série Momento Poético, hoje postarei o poema Amar, de Carlos Drummond de Andrade, narrado pelo Juca de Oliveira, no quadro Devaneio, da rádio Band News FM.

Ouça a narração via streaming
Baixe a narração em MP3

Amar
de Carlos Drummond de Andrade

Que pode uma criatura
senão entre criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados, amar?

Que pode, pergunto, o ser amoroso
sozinho, em rotação universal, senão
rodar também, e amar?
amar o que o mar traz à praia,
o que ele sepulta, e o que, na brisa marinha,
é sal, ou precisão de amor, ou simples ânsia?

Amar solenemente as palmas do deserto,
o que é entrega ou adoração expectante,
e amar o inóspito, o áspero,
um vaso sem flor, um chão de ferro,
e o peito inerte, e a rua vista em sonho, e uma ave de rapina.

Este o nosso destino: amor sem conta,
distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,
doação ilimitada a uma completa ingratidão,
e na concha vazia do amor a procura medrosa,
paciente, de mais e mais amor.

Amar a nossa falta mesma de amor, e na secura nossa
amar a água implícita, e o beijo tácito, e a sede infinita.

The following two tabs change content below.
Graduado em Ciência da Computação, pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), é desenvolvedor de software desde 2008, com foco em Desenvolvimento Web com PHP.
  • Conheci seu blog pesquisando alguma dúvida de PHP no Google… Parabéns pela iniciativa de trazer a beleza da poesia para esse nosso universo 0 e 1 dos bits e bytes…rs Não conhecia esse quadro “Devaneio” e realmente vale a pena compartilhar/multiplicar uma ótima reflexão como essa da Cecília Meireles. Valeu! 1[].

  • Ops, meu comentário foi sobre o Momento Poético “Nem tudo é fácil”, da Cecília Meireles… Acabou ficando no lugar errado por aqui…rs =]